Área Restrita

Últimas Notícias

Obrigações do Dia

  • 17/Junho/2019
  • INSS | Previdência Social.

Indicadores Econômicos

Moedas - 17/06/2019 09:20:09
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 3,904
  • 3,905
  • Paralelo
  • 3,860
  • 4,050
  • Turismo
  • 3,880
  • 4,120
  • Euro
  • 4,385
  • 4,386
  • Iene
  • 0,036
  • 0,036
  • Franco
  • 3,911
  • 3,910
  • Libra
  • 4,909
  • 4,910
  • Ouro
  • 164,950
  •  
Mensal - 06/05/2019
  • Índices
  • Fev
  • Mar
  • Inpc/Ibge
  • 0,54
  • 0,77
  • Ipc/Fipe
  • 0,54
  • 0,51
  • Ipc/Fgv
  • 0,35
  • 0,65
  • Igp-m/Fgv
  • 0,88
  • 1,26
  • Igp-di/Fgv
  • 1,25
  • 1,07
  • Selic
  • 0,49
  • 0,47
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,59
  • 0,59
  • TR
  • -
  • -

55% dos usuários de cartão de crédito desconhecem juros cobrados

Um estudo realizado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), divulgado nesta quinta-feira (9), apontou que 54,7% dos usuários de cartão de crédito desconhecem os juros cobrado quando há atraso no pagamento da fatura.

E a cobrança pode ser alta. A taxa de juros no cartão de crédito para pessoa física voltou a atingir o maior nível desde 1995, a 15,12% ao mês e 441,76% ao ano, segundo a Associação Nacional de Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac).

Mais de um quarto (26,5%) desses consumidores não analisaram as taxas que são cobradas nas operações ao adquirem o cartão de crédito. A maior parte dos desinformados tem idade entre 18 e 34 anos (61,6%).

A pesquisa também mostrou que o parcelamento é um recurso bastante comum entre os que usam o cartão de crédito – 69% deles parcelam suas compras pelo menos uma vez ao mês. Em média, os entrevistados afirmam possuir quatro parcelas de cartão não quitadas.

Sete em cada dez (76,2%) consumidores avaliam o cartão de crédito como algo positivo em suas vidas. Quase a metade (47%) dos usuários dessa forma de pagamento, no entanto, não realizam um controle efetivo das compras que são feitas no cartão, seja por apenas conferirem a fatura – sem analisá-la de fato – ou porque fazem o controle somente de cabeça, sem qualquer rigor ou controle sistemático.

Para Marcela Kawauti, economista-chefe do SPC Brasil, os cuidados com os gastos do cartão devem ser constantes.
“É fundamental acompanhar a fatura do cartão ao longo do mês e não apenas quando já estiver fechada, pois aí será tarde para avaliar se os gastos foram excessivos”, explicou.

Fonte: g1.globo.com - 09 de Junho de 2016

Site desenvolvido pela TBrWeb
(XHTML / CSS)
AFS Escritório Contábil Ltda
Rua Miguel Couto, 35 - Grupos 503 - Centro - Rio de Janeiro, RJ - CEP 20070 030
Fone: 21 2233 0354 | 21 2516 0792