Área Restrita

Últimas Notícias

Obrigações do Dia

  • 20/Março/2019
  • IRRF | Imposto de Renda Retido na Fonte
  • Cofins/CSL/PIS-Pasep | Retenção na Fonte
  • COFINS/PIS-Pasep | Entidades financeiras
  • INSS | Previdência Social
  • EFD - Contribuintes do IPI | Pernambuco e Distrito Federal
  • Simples Nacional
  • IRPJ/CSL/PIS/COFINS | Incorporações imobiliárias | Regime Especial de Tributação – PMCMV
  • IRPJ/CSL/PIS/COFINS | Incorporações imobiliárias | Regime Especial de Tributação - RET
  • Previdência Social (INSS) | Parcelamento excepcional de débitos de Pessoas Jurídicas
  • Parcelamento especial da Contribuição Social do salário-educação
  • Previdência Social (INSS) | Parcelamento Especial de Débitos - PAES

Indicadores Econômicos

Moedas - 19/03/2019 16:03:31
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 3,778
  • 3,779
  • Paralelo
  • 3,750
  • 3,950
  • Turismo
  • 3,760
  • 3,980
  • Euro
  • 4,292
  • 4,294
  • Iene
  • 0,034
  • 0,034
  • Franco
  • 3,782
  • 3,781
  • Libra
  • 5,016
  • 5,018
  • Ouro
  • 160,040
  •  
Mensal - 14/02/2019
  • Índices
  • Dez
  • Jan
  • Inpc/Ibge
  • 0,14
  • 0,36
  • Ipc/Fipe
  • 0,09
  • 0,58
  • Ipc/Fgv
  • 0,21
  • 0,57
  • Igp-m/Fgv
  • -0,49
  • 0,01
  • Igp-di/Fgv
  • -0,45
  • 0,07
  • Selic
  • 0,49
  • 0,54
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,56
  • -
  • TR
  • -
  • -

Dos 10 maiores lucros no 3º tri, 6 são do setor financeiro, diz consultoria

A maioria das empresas com ações na Bolsa brasileira já divulgou seus balanços do terceiro trimestre. Das dez com os maiores lucros, seis são do setor financeiro: são quatro bancos, uma seguradora e uma empresa de cartões de crédito. O Itaú Unibanco lidera o ranking, com lucro de R$ 5,39 bilhões, seguido pelo Bradesco, com R$ 3,23 bilhões.

Os dados de 316 empresas foram compilados pela consultoria Economatica e divulgados nesta quarta-feira (16). Veja abaixo as dez empresas mais lucrativas: 

Itaú Unibanco: R$ 5,394 bilhões
Bradesco: R$ 3,236 bilhões
Ambev: R$ 3,061 bilhões
Banco do Brasil: R$ 2,246 bilhões
Vale: R$ 1,842 bilhão
Santander: R$ 1,436 bilhão
CCR: R$ 1,151 bilhão
Cielo: R$ 1,009 bilhão
BB Seguridade: R$ 988 milhões
Telefônica Brasil R$ 953 milhões
 

Petrobras tem o maior prejuízo
Na contramão, a Petrobras foi a empresa da Bolsa que teve o maior prejuízo de julho a setembro, segundo a consultoria. A estatal registrou perdas de R$ 16,458 bilhões, no terceiro maior prejuízo de sua história. 

Em seguida, aparece a construtora PDG, com prejuízo de R$ 1,718 bilhão.

Setores: siderurgia melhora, bancário piora
Ao agrupar as empresas da Bolsa por setores de atuação, a área financeira aparece em desvantagem. 

O setor bancário, com 24 instituições, viu seu lucro cair de R$ 17,14 bilhões, no terceiro trimestre do ano passado, para R$ 13,44 bilhões, no terceiro trimestre deste ano --uma perda de R$ 3,69 bilhões. 

O maior avanço foi registrado pelo setor de siderurgia e metalurgia, com 20 empresas, que reduziu seu prejuízo de 2015 para 2016. Saíram de prejuízo de R$ 3,6 bilhões, no terceiro trimestre de 2015, para prejuízo de R$ 315,1 milhões, no terceiro trimestre deste ano.

Fonte: economia.uol.com.br

Site desenvolvido pela TBrWeb
(XHTML / CSS)
AFS Escritório Contábil Ltda
Rua Miguel Couto, 35 - Grupos 503 - Centro - Rio de Janeiro, RJ - CEP 20070 030
Fone: 21 2233 0354 | 21 2516 0792