Área Restrita

Últimas Notícias

Obrigações do Dia

  • 29/Março/2019
  • IOF | Imposto sobre Operações Financeiras.
  • COFINS/PIS-PASEP | Retenção na Fonte – Autopeças
  • IRPJ/CSL | Imposto de Renda Pessoa Jurídica e da Contribuição Social sobre o Lucro | Apuração mensal.
  • IRPJ/CSL | Imposto de Renda Pessoa Jurídica e da Contribuição Social sobre o Lucro | Apuração trimestral
  • IRPJ/CSL - Lucro real anual - Saldo de 2018
  • IRPJ | Imposto de Renda Pessoa Jurídica | Renda variável
  • IRPJ/Simples Nacional | Ganho de Capital na alienação de Ativos
  • IRPF | Imposto de Renda Pessoa Física
  • FINOR/FINAM/FUNRES | Apuração mensal
  • FINOR/FINAM/FUNRES | Apuração trimestral
  • REFIS/PAES | Programa de Recuperação Fiscal
  • REFIS | Programa de Recuperação Fiscal
  • PAEX 1 | Parcelamento Excepcional
  • PAEX 2 | Parcelamento Excepcional
  • Simples Nacional | Parcelamento Especial
  • INSS | Previdência Social | Simples Nacional | Parcelamento Especial
  • Previdência Social (INSS) | Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro | Profut || Parcelamento de débitos junto à RFB e à PGFN
  • Previdência Social (INSS) | Programa de Recuperação Previdenciária dos Empregadores Domésticos - Redom (Parcelamento de débitos em nome do empregado e do empregador domésticos junto à PGFN e à RFB)
  • DOI | Declaração de Operações Imobiliárias
  • DME | Declaração de Operações Liquidadas com Moeda em Espécie
  • Declaração de Benefícios Fiscais (DBF)
  • Informações prestadas pelas entidades de previdência complementar, sociedades seguradoras e administradoras de Fapi
  • Declaração de Rendimentos Pagos a Consultores por Organismos Internacionais (Derc)
  • Declaração de Transferência de Titularidade de Ações (DTTA)

Indicadores Econômicos

Moedas - 26/03/2019 09:45:51
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 3,857
  • 3,859
  • Paralelo
  • 3,850
  • 4,060
  • Turismo
  • 3,700
  • 4,010
  • Euro
  • 4,347
  • 4,351
  • Iene
  • 0,035
  • 0,035
  • Franco
  • 3,879
  • 3,880
  • Libra
  • 5,106
  • 5,109
  • Ouro
  • 163,280
  •  
Mensal - 14/02/2019
  • Índices
  • Dez
  • Jan
  • Inpc/Ibge
  • 0,14
  • 0,36
  • Ipc/Fipe
  • 0,09
  • 0,58
  • Ipc/Fgv
  • 0,21
  • 0,57
  • Igp-m/Fgv
  • -0,49
  • 0,01
  • Igp-di/Fgv
  • -0,45
  • 0,07
  • Selic
  • 0,49
  • 0,54
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,56
  • -
  • TR
  • -
  • -

Consumidor já deve encontrar juros mais baixos nos principais bancos

Menos de uma semana após o corte da taxa básica de juros (Selic), o consumidor já deve encontrar nos grandes bancos algum reflexo da decisão do Banco Central. Instituições como Bradesco, Banco do Brasil, Itaú Unibanco e Santander anunciaram a intenção de baixar seus juros.

Na última quarta-feira (11), o Comitê de Política Monetária (Copom) decidiu cortar a taxa básica de juros do país em 0,75 ponto percentual, para 13% ao ano. Desde o ano passado, o governo vem pressionando os bancos para reduzirem suas margens de lucro e repassarem a baixa de juros aos clientes finais.

O UOL entrou em contato com os cinco maiores bancos e perguntou se deve haver redução, de quanto será, a partir de quando entra em vigor e quais serão as novas taxas. Confira abaixo, em ordem alfabética pelo nome da instituição.

Banco do Brasil

Cai quanto? O banco diz que as reduções ocorreram na maior parte das linhas, mas não detalhou todas. A maior queda, de 4 pontos percentuais, será no rotativo do cartão de crédito. No cheque especial, a redução foi de 0,09 ponto percentual ao mês. O banco não informou quais serão as taxas.

Em três linhas voltadas para empresas (desconto de cheques, antecipação de crédito ao lojista e desconto de títulos), a redução foi, em média, de 0,25 ponto percentual ao mês, ainda segundo o BB.

A partir de quando? As novas taxas começam a valer para clientes do BB a partir desta segunda-feira (16).

Bradesco

Cai quanto? O Bradesco disse que a redução das taxas de juros atinge as principais linhas de crédito para consumidores e empresas. O banco não detalhou todas, mas deu alguns exemplos:

Crédito Pessoal:

taxa mínima passou de 2,84% para 2,78% ao mês;

taxa máxima caiu de 7,78% para 7,72% ao mês.

Financiamento de Veículos:

taxa mínima passou de 1,65% para 1,50% ao mês;

taxa máxima caiu de 3,66% para 2,99% ao mês.

Cheque Especial:

taxa máxima passou de 13,55% para 13,49% ao mês.

Capital de Giro para Micro e Pequenas Empresas:

taxa mínima passou de 2,10% para 2,04% ao mês;

taxa máxima caiu de 4,27% para 4,19% ao mês.0

A partir de quando? As novas taxas valem a partir desta segunda-feira (13).

Caixa Econômica Federal

A Caixa não anunciou queda nas taxas de juros, mas disse que "irá monitorar as carteiras para possíveis ajustes de preço". Ainda segundo o banco, os créditos com taxas de juros pós-fixadas e atreladas ao CDI "serão imediatamente impactados pela redução da taxa Selic".

"Por exemplo, para um crédito com taxa de juros de 130% de CDI pagava-se 17,88% ao ano (130% de 13,75%) e, a partir de hoje, serão pagos 16,90% ao ano (130% de 13,00%). Portanto, para essas situações, o crédito já fica mais barato", informou o banco.

Em novembro, a Caixa havia anunciado a redução das taxas para o financiamento da casa própria.

Itaú Unibanco

Cai quanto? O Itaú Unibanco informou que irá repassar uma queda de 0,06 ponto percentual nas taxas de seus produtos. O banco não informou as taxas cobradas atualmente. Para os consumidores, as reduções serão nos seguintes produtos:

Cheque Especial

Crédito Pessoal 

Cartão de Crédito

Para pequenas empresas, as taxas serão reduzidas para:

Capital de Giro

Contas Garantidas 

Cheques Especial

A partir de quando? O banco não definiu a data exata para início das novas taxas, mas disse, por meio de sua assessoria, que as mudanças ocorrerão ainda nesta semana.

Santander

Cai quanto? Segundo o banco, houve redução nas taxas das suas principais linhas de crédito para os consumidores. O banco não detalhou todas, mas deu alguns exemplos:

Crédito pessoal:

taxa mínima caiu de 2,09% para 1,99% ao mês;

taxa máxima caiu de 8,49% para 7,99% ao mês.

Financiamento de veículos:

taxa mínima caiu de 1,39% para 1,25% ao mês;

taxa máxima teve queda de 2,99% para 2,79% ao mês.

A partir de quando? As mudanças no Santander começaram a valer na sexta-feira (13).

Fonte: uol.com.br

Site desenvolvido pela TBrWeb
(XHTML / CSS)
AFS Escritório Contábil Ltda
Rua Miguel Couto, 35 - Grupos 503 - Centro - Rio de Janeiro, RJ - CEP 20070 030
Fone: 21 2233 0354 | 21 2516 0792