Área Restrita

Últimas Notícias

Obrigações do Dia

  • 25/Março/2019
  • DCTF Mensal | Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais
  • DCTF - Inativa | Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais
  • IRRF | Imposto de Renda Retido na Fonte
  • COFINS
  • PIS/Pasep
  • IPI | Imposto sobre Produtos Industrializados

Indicadores Econômicos

Moedas - 22/03/2019 13:21:04
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 3,888
  • 3,889
  • Paralelo
  • 3,820
  • 4,030
  • Turismo
  • 3,730
  • 4,040
  • Euro
  • 4,391
  • 4,393
  • Iene
  • 0,035
  • 0,035
  • Franco
  • 3,915
  • 3,914
  • Libra
  • 5,136
  • 5,137
  • Ouro
  • 159,000
  •  
Mensal - 14/02/2019
  • Índices
  • Dez
  • Jan
  • Inpc/Ibge
  • 0,14
  • 0,36
  • Ipc/Fipe
  • 0,09
  • 0,58
  • Ipc/Fgv
  • 0,21
  • 0,57
  • Igp-m/Fgv
  • -0,49
  • 0,01
  • Igp-di/Fgv
  • -0,45
  • 0,07
  • Selic
  • 0,49
  • 0,54
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,56
  • -
  • TR
  • -
  • -

Exportações superam importações em US$ 5,2 bilhões em outubro, recorde para o mês

No acumulado do ano, a balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 58,48 bilhões, o maior para o período em toda a série histórica.

A balança comercial brasileira registrou superávit (exportações maiores que importações) de US$ 5,2 bilhões em outubro, informou nesta quarta-feira (1º) o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).
Trata-se do melhor resultado para o mês desde o início da série histórica do ministério, em 1989.
As exportações brasileiras em outubro somaram US$ 18,88 bilhões, com alta de 31,1% sobre o mesmo mês de 2016, na média por dia útil.
Já as importações somaram US$ 13,68 bilhões, aumento de 14,5% na mesma comparação.
Em outubro, as exportações de produtos básicos cresceram 42,3% na comparação com o mesmo mês do ano passado. A venda de semimanufaturados cresceu 26,2% e, a de manufaturados, 21%.
Do lado das importações, a compra de combustíveis e lubrificantes aumentou 68,2%; a de bens de capital, 18,7%; a de bens de consumo, 9,3%; e a de bens intermediários, 7,9%.

Acumulado do ano
No acumulado entre janeiro e outubro, o superávit da balança comercial somou US$ 58,48 bilhões. O resultado até outubro também é o melhor para o período de toda a série histórica.
As exportações brasileiras somaram US$ 183,48 bilhões, um aumento de 19,9% em relação ao mesmo período de 2016. Segundo o diretor de estatísticas e apoio às exportações do MDIC, Herlon Brandão, a alta é explicada por uma combinação entre aumento dos preços e quantidades exportadas.

De acordo com dados do ministério, de janeiro a outubro os preços aumentaram 11,9% na comparação com igual período de 2016. Já as quantidades de produtos exportados aumentaram 7,3%.
"Ao longo do ano observamos um crescimento das quantidades exportadas. Isso indica uma demanda mundial aquecida", afirmou.
Com relação às importações, o preço dos produtos aumentou 3,6% até outubro e, a quantidade importada, cresceu 5,4%, quando comparado com o período de janeiro a outubro de 2016.
Até outubro, as importações brasileiras somaram US$ 125 bilhões, aumento de 9,1% em relação ao mesmo período do ano passado.
Para 2017, a previsão do governo é fechar com um superávit de US$ 65 bilhões a US$ 70 bilhões. A previsão anterior era um superávit superior a US$ 60 bilhões.
"Tivemos um crescimento das exportações e o desempenho tem sido sustentável ao longo do ano", disse Brandão.

fonte: g1.globo

Site desenvolvido pela TBrWeb
(XHTML / CSS)
AFS Escritório Contábil Ltda
Rua Miguel Couto, 35 - Grupos 503 - Centro - Rio de Janeiro, RJ - CEP 20070 030
Fone: 21 2233 0354 | 21 2516 0792